sábado, 29 de janeiro de 2011

Os celulares do Éd

Comprei meu primeiro celular em 2003. Era um Ericsson DH 668, custou R$ 100 e veio com o mesmo valor em créditos. Não mandava nem mensagens SMS, mas recebia. Era da operadora Claro. Ele me durou quase um ano, aí teve problemas na bateria, e saíu mais em conta comprar um novo.

Comprei então um Nokia 3310 cor gelo. Era o ano de 2004 e marcou a minha estréia com a tecnologia GSM. Era da operadora TIM. Logo que comprei ele, sua bateria chegou a durar 8 dias sem recarregar. Lá pelos idos de Outubro de 2006, acabei perdendo esse número por ficar sem recarregar (o número voltou a ativa depois de um tempo, mas eu acabei danificando o chip com um dente de tubarão, dentro da carteira).

Em 2007, achei que era hora de entrar na era dos celulares com câmera. Comprei um Motorola V220 por 150 pila de um conhecido. Era um celular muito bom pra época, tinha vários recursos e a câmera dele era boa. Pena que não filmava. Ele deixou de funcionar em Fevereiro de 2009. Tive então que pegar emprestado um Sony Ericson t230, que tava com problemas no microfone: Eu falava e do outro lado da linha as pessoas não ouviam.

Poucas semanas depois, comprei por R$ 15 um Siemens E60 de um vizinho. Era um celular exatamente como eu na época: Pobre e sem recursos. Ele se rendeu em Outubro do mesmo ano (coincidentemente, na mesma época em que comecei a prosperar profissionalmente), dando lugar ao Sony Ericson w200i, que ainda conservo em meu poder. Este foi o primeiro celular com câmera que filma que eu consegui. A câmera dele tem uma qualidade boa para a época em que foi fabricado. Ele vinha sendo meu único celular até eu voltar a estabelecer residência na capital do Rio Grande do Sul, quando tive que comprar um chip e um celular pra área 51 (DDD). Comprei um Chocolatinho Nokia 1616 que só rodava na frequência da vivo. Tive que me desfazer dele, pois migrei o número para a Oi.

No mesmo dia que saiu a portabilidade, ganhei um chip da Oi, para falar 3 meses de graça. Fiquei então com 3 números de celular. Foi aí que entrei na era dos celulares Dual Chip, com o atual Motorola EX 115.