terça-feira, 20 de setembro de 2011

Sonhos do Éd #24 - Quebrando o recorde de voo

Este sonho foi no mês de Setembro, em data anterior a 09/09/2011.

Estava eu e mais algumas pessoas subindo a rua Garibaldi, pouco depois da Cristóvão Colombo (em Porto Alegre). Uma das pessoas era um conhecido professor de submission aqui de Porto Alegre. Este entrou e um prédio grande e abandonado que era sua casa. Parece que ele iria buscar algo.

Enquanto isso, vou conversar com algumas pessoas na mesma calçada, em frente a um ônibus (se não me falha a memória neste momento, era um ônibus da Sopal). Entre este grupo estava o ex-boxeador paranaense Osmar Teixeira (conhecido também como "Animal").

Durante a convera com o grupo, deixo cair minha falsa-golinha-rolê (uma manta para aquecer o pescoço que uso na vida real) em uma poça-de-vômito-de-cerveja-de-lata-da-marca-Brahma no chão. Tenho uma reação imediata e desproporcional, dando murros no ônibus e praguejando (eu pensava no frio que iria sentir e no gasto de comprar um nova falsa-golinha-rolê). Um dos conversantes tenta me acalmar dizendo que é apenas um sonho. Na mesma hora, me dou conta que é um sonho mesmo e saio voando ao som da musiquinha do Super Homem.

Consegui uma decolagem em alta velocidade, tentando alcançar algum outro planeta. Vou ganhando altitude rapidamente e quebro meu recorde de altura em vôos de sonho. Através de um rádio imaginário, tento contato com discos voadores pois tinha dois enormes um pouco acima de mim. Entretanto, embora sentindo a presença de outros seres na rede, estes não respondem nada. Enquanto vejo as estrelas se aproximarem, vou abrindo vagarosamente os olhos e vejo uma almofada.

quarta-feira, 14 de setembro de 2011

Retorno aos Ringues

Neste último dia 10 de Setembro, tive a honra de compartilhar do mesmo ringue que Evandro Cavalheiro, agora campeão brasileiro super-leve da Assoiação Nacional de Boxe, e Cedenir Apestegui, O Galinho, valente pugilista de Uruguaiana.

Subi ao ringue após 392 dias de ausência, para um combate internacional contra o pugilista uruguaio Manoel Aguirregaray. Foi um combate vibrante, onde contei com o apoio da torcida, que lotava o Ginásio Municipal e me incenivou até o final, ajudando-me a conquistar a vitória por pontos.

A luta também me rendeu um elogio do prefeito de Uruguaiana, Sanchotene Felice, que me parabenizou pessoalmente ao fim do evento.

Espero em breve estar no ringue novamente.
Abrindo caminho com a esquerda.