domingo, 26 de julho de 2009

Boxing and Deaths

O boxe está se tornando um esporte mais perigoso do que já era. Nos últimos 30 dias, 4 boxeadores (ou ex-boxeadores) morreram.
Alexis Argüello, falecido em 01/07/2009 de suposto suicídio, foi campeão mundial entre fins dos anos 70 e início dos anos 80, nas categorias pena, super-pena e leve.
Arturo Gatti, um dos pugilistas mais valentes que eu já vi lutar, protagonizou 3 lutas incríveis contra Micky Ward, entre os anos de 2002 e 2003. Morreu em território brasileiro, dia 11/07/2009, ainda investigam se de assassinato ou suicídio. Marco Nazareth (22/07/2009), morreu em decorrência de lesões sofridas durante sua luta contra Omar Chavez (filho de Julio Cesar Chavez). Agora, Vernon Forrest, atual campeão mundial dos médio-ligeiros pelo WBC (Conselho Mundial de Boxe), foi assassinado em 25/07/2009 numa tentativa de assalto. Interessante notar que apenas um deles morreu em decorrência da prática pugilística, indicando que o boxe está se tornando mais perigoso fora dos ringues, pois fora dele não existem regras.

Nenhum comentário: